oncontextmenu='return false'>expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 14 de janeiro de 2017

Os bastidores de "Titanic" (1997) - Por detrás das câmeras do épico de James Cameron

Seja bem vindo ao Titanic em Foco
 .
Se você é um entusiasta do Titanic, fã, curioso, admirador ou apenas está no Titanic em Foco de passagem, certamente já está careca de ver curiosidades sobre os bastidores do filme que marcou época no fim da década de 1990. E não seria por menos, afinal lá se vão 20 anos (o editor deste blog está ficando velho!) desde que as salas de cinema se transformaram em oceanos de lágrimas ao final das concorridas sessões do filme que conseguiu chegar ao coração de muita gente.
.
Vítima da própria popularidade, "Titanic" já foi cansavelmente explorado ao escrutínio, especialmente por seus fãs, desde que fora lançado nos EUA no final de 1997, no Brasil em janeiro de 1998, e relançado em 3D mundialmente em abril de 2012 como parte dos memoriais do centenário do naufrágio.

Uma das mais interessantes formas de saber mais sobre esta superprodução é analisar a epopeia de seus bastidores, e como de fato James Cameron conseguiu trazer às telonas a história de maneira crível, fazendo questão de recriar o transatlântico em detalhes, numa época em que os efeitos especiais ainda eram utilizados racionalmente, em favor da mágica do cinema (não como protagonistas unipresentes como hoje), servindo como retoque ou acréscimo a aquilo que fisicamente poderia ser impossível, perigoso ou complexo demais para recriar na vida real.

Diferente da massiva parcela das produções que a audiência vê hoje nos cinemas, Titanic carrega o mérito de ter sido um dos últimos épicos onde a arte de contar uma história não estava depositada quase exclusivamente nas peripécias programadas em computador. E apesar do aprimoramento estelar das técnicas de efeitos especiais e uma audiência com olhos mais críticos, mais cansados e mais atentos, ainda hoje assistir a Titanic é uma experiência interessante, mesmo que bem evidentes as muitas escorregadelas de qualidade, mas que fazem tudo ainda mais curioso e intrigante. E de fato, os bastidores de Titanic são tão ou bem mais interessantes que o próprio produto final.

Os quatro vídeos aqui ilustram um pouco mais sobre a forma ainda hoje fascinante com que a mágica do cinema foi utilizada em sua glória em favor de transportar para o fim do século XX uma história verídica que estremeceu o começo do mesmo século em abril de 1912..
 Confira

 
 
Edição - Rodrigo Piller, Titanic em Foco